segunda-feira, 31 de maio de 2010

Um sonho realizado

Desde os meus primeiros anos de vida que era uma "maria-rapaz" em vez de bonecas, preferia sempre uma bola de futebol... ao longo de toda a minha vida fui ouvindo as pessoas que me criaram dizer "segue o teu sonho, entra para uma equipa.. tu consegues" e eu ria-me, achando aquilo um absurdo... ate que um dia perdi uma das pessoas mais importantes para mim!
No seu funeral so me lembrava de tudo o que fui ouvindo durante a sua vida... e aquilo que ela dizia não me saia do pensamento, ela sempre me incentivara a seguir o meu sonho e eu deixava-me estar á "sombra da bananeira", mas algo me deu força para mexer os "cordelinhos" e lutar pelo O MEU SONHO!
Hoje digo que o meu sonho foi realizado e realiza-se constantemente sempre que piso um relvado e sinto a adrenalina de uma defesa, sim SOU RAPARIGA E JOGO FUTEBOL, guarda-redes (se querem precisão da posição)... os jogos, os treinos, a união, e principalmente a AMIZADE que eu obtive na equipa do coração não são substituídos por nada... não há melhor que isto... era um sonho, é um sonho e será um sonho!
Eu lutei pelo que queria, agora digo que as pessoas que me incentivaram são as mesmas que me movem para "LUTAR VENCER MARTIM", este é o lema da minha equipa, lema esse que serve em tudo e que está sempre comigo, porque MARTIM é para sempre
mais que um relvado, mais que uma equipa, é uma FAMILIA!
para sempre...
Eu lutei pelo meu sonho, embora ainda não o tenho concretizado todo, se queres muito uma coisa luta por ela, nem que para isso tenhas que lutar contra ate os teus próprios pais! Um dia dirás tal como eu digo: "VALEU A PENA"

Um dia surpreendente...

Estou cansada bastante cansada... Acabei de chegar de mais um treino, mal o realizei devido á tamanha dor que sentia! Foi só jogo de pés, o que ainda é mais cansativo, ainda marquei um auto-golo, quase que me iam matando. Provavelmente a esta hora a maior parte das pessoas na minha "situação" estariam já a dormir... mas eu tinha que partilhar a alegria que hoje senti... hoje a pessoa mais importante da minha vida, escreveu-me um texto sobre o que "sentia por mim", eu chorei de alegria, de emoção, de surpresa, foi mesmo algo de surpreendente... O texto agora anda sempre comigo... ainda nem acredito muito bem nas palavras que lá estão escritas... parece que sou eu que estou a sonhar com elas, mas a verdade é que o texto existe mesmo... e eu tenho-o e terei sempre comigo, parece tudo fruto de uma ilusão... O que fiz eu para a merecer?
O treino hoje, meu deus, eu não a larguei por nada, os seus olhos pareciam-me cada vez mais brilhantes, mostravam a amizade mais do que qualquer palavra que ela dissesse... Foi hoje que ela me pôs a pensar no passado e o quanto fui feliz ao lado de uma pessoa... pôs-me a pensar como só ela o sabe fazer... Eu nem coragem tinha de olhar o céu... apenas queria permanecer no silencio do olhar que nos envolvia... Eu digo e grito ao mundo que ÉS PARA SEMPRE e que és o melhor que me aconteceu na vida, sem ti ja nao sobrevivia...

O destino

Consegui vencer as controvérsias que se atravessaram no meu caminho, hoje sim, eu digo que tive forças, que lutei para satisfazer a minha vontade!
Quando acordei para mais um dia de escola, olhei a janela e vi que chovia... não quis acreditar naquela dura realidade que enfrentei logo pela manha... Mesmo assim não desisti e tive esperanças de melhorias meteorológicas. Devem estar a pensar no porquê de tanta indignação e preocupação pelo tempo que se fazia sentir? Mas eu tenho razoes lógicas, tinha já planeado ir ter com uma pessoa de bicicleta mas o tempo derrotou-me cada minuto que passava parecia que chovia mais e mais, parecia uma luta contra o tempo, acabei por me deixar envolver pelas evidências... chovia torrencialmente!
Contudo, a pessoa em questão disse-me que tinha coisas para fazer na hora em que eu tinha planeado aparecer-lhe de surpresa... o que me levou a acreditar que tinha que aceitar o "destino" que se desenhava, todavia, lembrei-me das sábias palavras de uma pessoa que outrora me fizera feliz: "o Destino somos nós que o definimos e traçamos", o que me levou a esperar que a chuva abrandasse e então nem que chovesse depois torrencialmente eu iria ter com ela...e a verdade é que consegui...
E mais uma vez, o dia valeu a pena so porque estive na sua companhia..
Como vêem, a vida é aquilo que fazemos dela, so temos que saber ultrapassar os obstáculos e conseguiremos tudo o que desejamos...

sociedade de pressas

Já não sinto o chão que piso, o Sol deixou de brilhar a lua que teima em se esconder e já não ilumina.
Quero voltar a sonhar, voltar a acredita no "amanhã será melhor". Quando acordo, olho a janela com a pequena esperança de ver o teu sorriso é so dele que eu preciso, mas apenas avisto pessoas apressadas que correm para tudo e para nada, lutam contra o tempo, que luta mais incessante e sem fundamento.
Em vez de lutarem pela própria felicidade e tranquilidade, correm sem vontade. Está um dia deprimente, nem me apetece sair de casa, revolto-me contra estas máquinas ambulantes e penso que um dia eu própria serei uma dessas, que executam o que mandam e não lutam pelos seus sonhos. Um dia lutarei contra esta realidade agora apenas a avisto da minha janela, como se esta me protegesse do mundo lá fora...

domingo, 30 de maio de 2010

a vida é..


A vida é um reboliço de emoções, á alturas que de manha acordámos e sentimos que estamos preparados para enfrentar o mundo lá fora... outros que acordámos e so nos apetece voltar para o aconchego dos lençóis, que na noite anterior me atormentaram como se me prendessem a ficar no meio deles e me impedissem de espreitar a bela noite que se fazia sentir lá fora, queria ir ver as estrelas, queria ver-te a ti no meio delas, sim! o TEU nome desenha-se nas estrelas e eu sinto que te estou a observar, esplêndido no teu olhar de pessoa superior a tudo e que nada te afecta, vives fechado no teu mundo e não vês que há quem faça do teu olhar o seu mundo... eu sinto que tu não és o que mostras ser... se calhar é por isso que dizem que sou muita fantasista, talvez porque vejo aquilo que mais ninguém vê.
Mas que queres que te faça? eu vejo as estrelas que para mim desenham o teu nome, sonho contigo esteja ou não a dormir... apenas és o meu principe!
E serás sempre, ate que um dia me cansarei de esperar por quem não merece, porque tal como os dias teem fim, e o amanhecer faz com que seja um recomeço lindíssimo, eu posso também fazer de ti um fim esplêndido, basta ser essa a minha vontade, por agora contentar-me-ei a observar o pôr-do-sol na praia que já me foi mais bonita no olhar... agora quando la estou sinto-me VAZIA!
O Sol acabou de se esconder atras das ondas e com ele eu me vou tambem... com a corrente

A pessoa mais importante


Na minha vida fui tendo sempre pessoas que marcavam, permaneciam e um dia fugiam...
Vivia na inconstante sensação de nunca saber o que esperar, entregava-me demasiado, ate que um dia após a concretização de um sonho começo a conhecer pessoas novas que ao primeiro, algumas, me "rejeitaram" mas com o tempo foram mudando de opinião a meu respeito... tal como todos mudámos, tal como o céu nasce todos os dias e nem sempre da mesma forma... umas vezes radiante outras mais fraco... Porém, foi uma dessas pessoas que me tem dado um sorriso todos os dias, tem estado lá para me apoiar sempre que preciso, tem estado comigo, tem me mostrado o que realmente é a AMIZADE!
A ela devo muito, a ela devo até a minha vida... Com ela é so ALEGRIA, ao seu lado eu acredito no "amanha é melhor"... a ti te agradeço tudo o que tens feito por mim, já FAZES PARTE DE MIM... porque a nossa AMIZADE é para SEMPRE!

naqueles dias que...


Estou naqueles dias em que questionámos tudo e todos, já não sei nada, na minha cabeça tenho um enorme ponto de interrogação(?), parece que já nada faz sentido, ando ás escuras sem saber o que piso, o que sinto e o que transmito.
Estou completamente apagada por todo o meu ser, parece que tudo se uniu para me tramar e eu não lhes consigo dar luta, estou já derrotada mesmo antes de mais uma guerra começar, estou adormecida no meio de tantas questões, de tantas confusões.
São palavras que não saem do pensamento, sentimentos, inexplicáveis por um ser inqualificável. Quando olho o céu só me pergunto, porque é que ainda não parti?, já não pertenço aqui... o nada sabe-me a tudo, o tudo sabe-me a nada...sinto que caminho a favor de mais uma guerra que esta perto, deveria estar a preparar-me para vencer novamente, todavia, estou apenas a deixar-me ir com a corrente com esperanças da derrota!
Cobarde? Talvez não, Incapaz? muito menos, apenas farta de SOFRER!
Mundo criado de invejas, preconceitos, sofrimento, tormento e ódios de tudo... e PARA QUÊ?... Caminhámos todos para a mesma merda... a MORTE!

Um dia foi bom... sera que vai voltar a ser?


Hoje fizeram-me pensar no futuro, no passado e ate no presente, relembraram-me a alegria sentida, o sorriso que me abrangia... não entendo porque o fez, contudo voltei a reabrir uma página ainda mal fechada, apesar de o negar. Voltei a ouvir a nossa música, aquela que em tempos cantamos depois de um treino seguida de um beijo, voltei a sorrir com a letra e já reparaste que agora ela faz mesmo sentido? Sempre me perguntei o porquê daquela musica ser a nossa, mas agora é quando ela mais me está a ensinar! Parece tudo um sonho com apenas um caminho, em que tudo se liga a ti e acaba apenas em ti. Aqueles momentos, aquelas carícias, aquelas gargalhadas, aqueles rebolares na areia as vezes molhado! Ainda te recordas? Eu não me consigo esquecer e só me pergunto, Porquê?, depois de tudo o que já sofri contigo, tudo o que já me magoou. Mas também toda a felicidade sentida, todos os "amo-te", arrrr, que dor interior... Porque é que não saíste logo da minha vida? ainda pensas em mim? ainda me amas? Não faço a mais pequena ideia, nem sei se quero descobrir... Sei, que agora num futuro próximo, quero sentir o calor do teu beijo, o acolhimento dos teus abraços, a poesia das tuas palavras, a carícia das tuas mãos quando passavam no meu rosto que sempre temia tal futuro e tu com a tua voz segura me garantias que seria "para sempre pequenina"... chamavas-me aquilo que so tu sabias chamar! E eu como simples miuda apaixonada deixei-me levar pelas falinhas mansas das tuas juras de AMOR até ao derradeiro fim, agora queres reiniciar como se tratasse de um ciclo vicioso! Talvez um dia...

Ps: (música referida: onde errei- Edmundo vieira)

E se um dia ficasse sozinha?


Um dia imaginei-me sozinha... longe de tudo e de todos, tentei imaginar um mundo sem problemas, sem tristezas. Estava assim a pensar numa noite em que o ceu se encontrava lindíssimo como se me convidasse a visita-lo e a permanecer no silencio do olhar, a noite estava fria, o frio penetrava no meu corpo como se me espetasse facadas de tantas magoas. Lágrimas escorreram nessa noite... lágrimas incessantes que teimavam em cair.
Tentei impedir a sua libertação, mas o meu coração já não aguentava tanta pressão das emoções que acarretava. Provavelmente, existiriam pessoas que se passassem tudo pelo que eu, em tão tenra idade, já passei... formariam um oceano com todas as suas lágrimas, todavia eu so chorei quando não aguentei mesmo.
Já perdi muita gente, pessoas que entram, marcam e fogem... e é por quem se vai que eu choro, choro porque foram sem uma despedida, sem uma tentativa de permanência. Alegria? ja soube o que significa, agora apenas sei o que significava, talvez um dia ainda lute para voltar a sentir, mas sentimento... não é adquirido e por vezes nem sequer merece ser transmitido... tudo mudará basta acreditar...

Eram 4h da manha e eu ainda escrevia...


Aqui me encontro a estas horas da madrugada, são quase 4h e eu ainda não durmo, estou repleta de pensamentos, recordações, emoções que persistem em não me deixar descansar e sonhar com um dia melhor. Não sei em que pensar, não sei como agir, não sei ate como reagir, tudo se encontra numa revolução e eu aqui fechada no meio de quatro paredes que não me dizem nada, apetece-me gritar que estou morta, mas que apesar de morta continuo AQUI fisicamente! Sim, imbecil, é possível, basta viveres sem sorrir, sem progredir, sem interagir com o que te rodeia... assim podes afirmar que o teu interior morreu, embora continues a andar, a estudar, a sorrir (embora seja falso). Porém, tu ainda tens a esperança que o dia de amanha seja melhor, ja eu... a minha esperança morreu. Interessante? talvez não, tenho uma vontade enorme de neste momento me levantar da cama onde estou a escrever com a esperança de que alguém leia e me pergunte o porquê de tamanha desilusão que abarca o meu coração, todavia não creio ter uma resposta concreta para tal questão, mas a força da gravidade persiste em fazer com que esteja aqui... tento olhar para alem da persiana que se encontra fechada tal como o meu coração, não vejo as estrelas... o céu está escuro, nunca o vi assim tão enigmático, hoje não te vieste despedir e por isso não consigo dormir, sinto falta do teu aconchego... hoje não recebi a palavra que adoro ouvir: "amo-te minha miúda"...

Porque partiste?


Ás vezes pergunto-me porquê... não encontro resposta para uma pergunta tantas vezes questionada. Tenho saudades, palavra essa que é desvalorizada e jamais por mim mencionada! Sobrevivi três anos, sim talvez, três anos com angústia, sem sorrir, sem me iludir na realidade cruel que nos envolve... por vezes parece que ouço chamar por mim, procuro-te em todo o lado mas não te encontro! Vejo, porém, que voltei a deixar-me ir na tentação que persiste no meu coração em não aceitar a tua partida. 3 anos parece um tempo tão curto e tão longo ao mesmo tempo, memórias e recordações de um passado que pesou e marcou, rematando-me agora a esta tristeza que me abarca. Sobrevivo, todavia, graças á pérola mais preciosa que tenho na minha vida, os Amigos... Sobrevivo graças á melhor amiga do mundo, que me tem apoiado, que me estende a mão e me oferece o seu coração, transformou o meu sorriso num sorriso verdadeiro, reavivou o brilho que ja se tinha extinguido, sim... Avó! ela conseguiu dar-me a vontade de viver, de sorrir... Oh! Quando ela me chama "minha menina" tal como tu em tempos me chamavas a "tua pequenina"... o teu conselho até partires, sempre foi para seguir o meu sonho, hoje eu segui-o. Agora, apenas te agradeço por tudo e espero que estejas onde estiveres consigas perceber o quanto te estou grata por tudo o que fizeste por mim, pela educação, pelo carinho, amor e também pela pessoa que criaste, a pessoa que eu hoje sou é graças a ti...

Um dia irei gritar ao mundo, que apesar de te perder fisicamente estarás comigo eternamente, pois como sempre disseste: "Nem a morte nos separa".