segunda-feira, 28 de junho de 2010

Sorriam!

O Sol hoje irradiou o meu quarto como se tratasse de uma força sobrenatural, estava com vontade de ficar na cama, nao digo entre os lençois porque sinceramente esses ja estavam todos no chao, anda um calor desgraçado nesta cidade!
E eu continuo numa trabalheira imensa a pensar em tudo para fazer uma pessoa feliz :P
Compreendo agora que a vida nao é feita de falinhas mansas e temos que lutar para obter tudo aquilo que queremos, é complicado? demasiado, mas ninguem nos garantiu que seria totalmente facil... sinceramente nao queria as coisas de mao beijada, ate porque aquilo que assim obtenho nao sabe ardentemente ao sabor como aquele que sinto quando luto e tenho aquilo que quero por lutar! ha pois é... a vida é mesmo assim, cheia de controversias e desuniao, cheia de amor e compaixao, cheia de traiçoes e animaçoes... é um ciclo vicioso que só nós mesmos o podemos interromper e mudar de rumo se nao estiver satisfeito... ha uma frase que ouvi numa música que nao me sai nunca do pensamento que é a seguinte: "sorri para a vida se ela nao sorrir para ti", e é isso mesmo que temos que fazer, sorrir porque nao ha melhor maneira de ultrapassar os problemas senao com um sorriso!


por isso aqui deixo um conselho: SORRIAM!

terça-feira, 22 de junho de 2010

um acontecimento memoravel!

Existem momentos que nos arrepiam, momentos em que não entendemos porque acontecem e afectam-nos como se tratassem de furacoes que acabou de invadir... e na realidade invade mesmo, invade os nossos coraçoes!
Eu acabei de viver um desses momentos... Estava eu muito sossegada a ouvir música no meu quarto, quando reparo que tudo á minha volta está num silencio assombroso... coisa que em minha casa era totalmente impossivel de acontecer...
Fui á procura da minha pequenina, procurei por todos os recantos da casa, até que parei e pensei: "Será?" e fui procura-la onde eu propria me refugio, na varanda... e a verdade é que ela estava lá... uma criança na sua tao tenra idade, apenas 10 anos, estava a olhar o céu à noite... estava tao calma, tao pacifica (fiquei durante algum tempo a observá-la). Quando deu por mim, ficou numa atrapalhaçao tremenda e com a sua voz doce disse apenas "a avó hoje nao veio!" e eu a olhá-la na sua inocencia, fiquei sem reacçao, nao consegui reagir, ate que ela se levanta e me abraça... O que poderia eu fazer? Tinha ali uma criança de 10 anos, que nestes dias tem crescido num ambiente de discussao a dizer que a avó tambem a tinha abandonado.
Olhei para o céu e vi a estrela que ela tanto esperava e indiquei-lhe, o seu sorriso é algo que nunca vou esquecer... prometi a mim mesma que farei de tudo para que ela tenha uma infancia tao feliz como a que a minha avó me proporcionou, para mim este momento marcou-me como uma chama que me abrangiu...



ps: isto aconteceu ontem á noite e depois de a adormecer escrevi todos estes sentimentos que vivi...

sábado, 19 de junho de 2010

desafio

A Ana Moura desafiou-me a contar seis coisas que provavelmente nao sabem sobre mim...

e aqui estão elas:

1. escrevi um livro sobre a minha vida, até aos 15 anos...
2. amo uma pessoa mas nao tenho coragem de lhe dizer...
3. odeio sentir que estão a falar mal de mim mas nunca dou a entender isso
4. faço-me de forte quando por dentro estou de rastos :x
5. quando me perguntam "tudo bem" maior parte das vezes a resposta nao corresponde á verdade...
6. quero ser alguém no Futebol e chegar á selecçao :)

e agora escolher seis blog's para desafiar :

1. João Fernandes: http://joaopmfernandes.blogspot.com/
2. silenciodosegredo: http://alexandradasilva.blogspot.com/
3. ana coelho: http://catcoelho.blogspot.com/
4. coiso de coisa: http://osegredoqueguardo.blogspot.com/
5. loic.silva: http://loicsilva.blogspot.com/
6. ricardo couto: http://ricardocoutoab.blogspot.com/

obrigada Ana Moura :)

quinta-feira, 17 de junho de 2010

... Enfim

Estou mais uma vez, naqueles dias de pensar que nada vale a pena... Estou deprimida, bem nao digo que esteja assim tao mal... mas mais uma vez perdi o chao, perdi a vontade de viver. Coloco nas mãos das pessoas a minha vida, deposito toda a confiança nas pessoas que me dão o conforto que preciso, o carinho que necessito... porém acabo sempre magoada. E esta nao foi diferente, porque é que eu nao aprendo com os meus erros, e volto sempre a cair, a enfrentar e a superar e depois como se tratasse de um ciclo vicioso volto a cair, a enfrentar e a superar, mas qual é o sentido disto!?! expliquem-me...
Quero desaparecer, quero morrer, desaparecer deste mundo para nao ver nem ouvir ninguem, nem viver e enfrentar varias situaçoes que supero todos os dias e quando menos espero!
Basicamente, se esperámos de uma coisa algo maravilhoso e inesquecivel... temos exactamente o contrário..e o mesmo acontece quando esperámos exactamente que seja algo normal torna-se algo incrivel... portanto agora tenho medo de Tudo! Já nao penso como será, ja nao penso como foi, apenas vivo o presente e mesmo assim com receio...
Apenas vivo... esperando que algo de bom aconteça, mas tem acontecido exactamente o contrário, estou cansada deste CICLO VICIOSO, designado por Vida!

domingo, 13 de junho de 2010

vida de estudo :@

Já nao escrevo á algum tempo, vá pronto 2 dias mas que querem? o vício já é tanto, a vontade demasiada e o tempo escasso... também nao ha muito a dizer, continuo na rotina citadina de estudar para os exames, a jogar futebol, a estar com as pessoas que me fazem bem!
Falar nisso, ando numa trabalheira imensa... penso por vezes em desistir de tudo mas para quê e porquê? quem me garante que depois será melhor?! pois, ninguem
Pelo menos aqui ainda vou vivendo e sobrevivendo a algumas situaçoes, vou sorrindo e desanimando com algumas opinioes... estou a VIVER A MINHA VIDA...
Bem vontade de estudar? nenhuma mesmo... e ainda faltam 2 semanas para todo este inferno acabar, estou cansada psicologicamente e este texto está uma porcaria porque acabei de vir de uma festa, estou inteiramente esgotada e só me apetece dormir... mas (ha sempre um mas) e conseguir? Lá está, tens o poder de me tirar o sono e eu que continue assim, quando ele vier lá vem, eu cá o espero, agora vou voltar a estudar, bem diria mais a olhar para os livros.... MAS AS FÉRIAS NUNCA MAIS CHEGAM? porra, ainda dizem os nossos pais que gostavam de ter a nossa vida! eles ja nao se lembram foi do que passaram anteriormente... enfim vida de sacrificios para no fim acabarmos no mesmo sitio, debaixo da Terra :P

quinta-feira, 10 de junho de 2010

A nossa União vai contra tudo e TODOS!

Ontem, entendi que nem tudo o que parece é...
Julguei que a nossa amizade se estava a perder no tempo... porque tudo levava para essa dura realidade! Mas ontem, ai ontem... depois do treino, viemos dar "uma volta" ver a estrelas (pois o problema é que ontem nao havia estrelas, o ceu estava exactamente como nós, na escuridao da incerteza do futuro... mas tal como ele viasse raios de luz a clarear) a conversa foi surgindo, eu nao conseguia pronunciar qualquer tipo de sentimentos, apesar de na minha mente estarem mais do que mil palavras para te dizer...
Até tu própria nao sabias o que dizer, sim nao sabias! Talvez porque sabias que nao seriam as palavras a mudar tudo aquilo que outrora me magoou e mudou... chegaste mesmo a dizer "diz-me a palavra certa para te fazer esquecer tudo o que se passou de mau" pois bem melhor amiga a palavra certa é "ADORO-TE" e nao foi preciso dizeres-la para mudares tudo o que sentia, contigo ao meu lado a olhares-me eu entendi que NADA NOS SEPARA... somos para sempre contra tudo e TODOS! Obrigada pelos momentos ja proporcionados e pelos que ambos nos iremos proporcionar. Hoje eu entendo que temos que viver o presente intensamente sem medo de perdas e "desunioes"... Nós somos as melhores amigas uma da outra e isso ninguem muda digam o que disserem, façam o que fizerem... Nós somos para sempre uma da outra :D

ADORO-TE MELHOR AMIGA!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Nem sei que titulo lhe dar :'(

Vivo na incerteza da indecisão... tenho saudades tuas, saudades dos nossos momentos em que nos abraçavamos e que na minha memória nao estavam aquelas palavras que nos disseram e no qual tu concordaste, ainda hoje nao acredito que aquilo me aconteceu... nunca me deixei reger pelas opiniões de outros, mas... aquela sim afectou-me como se fosse um raio que atravessasse o meu coraçao! Feriu-me e condiciona agora todos os gestos que faço quando estou contigo...
Não me interessa do que os outros pensam mas sim do que tu pensas... isso é muito mais importante do que qualquer outra coisa... Estou cansada deste mundo, a chuva parece que ainda piora a situaçao mostrando a escuridao em que o ceu se encontra... é impressionante como as coisas sao! podia estar um dia de calor, luminoso para contrariar o estado de espirito em que me encontro... mas nao! Ajuda e mostra exactamente como eu estou...
E agora? Nao sei como reagir quando estou contigo,os abraços perderam o verdadeiro sentido, os beijos ja so sao dados para mostrar que a uniao permanece, e os "adoro-te" ja saem quase que por obrigaçao de fazer com que esta amizade nao se perca no tempo!
Eu ja nao sei o que fazer mais para mudar esta dura realidade... horas e horas tenho passado a pensar nisto em vez de dormir... sorrir? ja nao o faço desde a ultima vez que tive contigo...amanha estarei novamente contigo e tenho quase a certeza que vai ser duro, porque foi naquele local que toda esta "desuniao" se iniciou... A vida é tao injusta para quem nao merece!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Futebol... um sonho!

Começo a tornar isto um ciclo vicioso no qual quanto mais escrevo mais quero escrever... talvez porque a minha vida tem sido nos últimos um reboliço de emoções... ou porque nao tenho mais nada que fazer... ja nada me tranquiliza tanto como escrever, talvez dar uma volta de bicicleta ou defender uns bons remates (se a lesão no ombro nao me impedisse de o fazer, neste momento, nao estaria aqui a escrever mas sim a jogar futebol) sinto saudades de treinar, de correr com vontade de aquecer rapidamente para a seguir defender... estar na baliza é uma adrenalina incrivel... estar frente-a-frente com um jogador e as probabilidades sao de 90% de marcar e tu para grande surpresa o defendes... é algo de incrivel de se descrever... eu vivo para o futebol...
É o futebol que me tem feito sorrir, jogo futebol quando tenho que me acalmar, quando o mundo está virado ao contrário... foi para o futebol que eu nasci... posso ate nem ter muito jeito... mas sei que com treinos, dedicaçao, empenho, trabalho e amor á camisola um dia conseguirei superar-me a mim mesma! Sim porque eu nao luto para superar os outros e ser melhor que os outros, quero apenas superar-me a mim e só a mim, só depois penso nos outros... é o Futebol que me acalmaaaaaaa! Se um dia for impedida de jogar ou estar a par da minha equipa eu morro... dor interior maior acho impossivel... porque se ja é tao dificil estar lesionada e arrisquei varias vezes em jogar assim... nao me imagino a nao jogar num futuro longo... nao mesmo... FUTEBOL SEMPRE

Exames!

Aproxima-se a passos largos o que vai decidir o meu futuro! Altura dos exames, dao-nos 1 semana de antecedencia para estudar aquilo que devemos estudar durante todo o ano... 8 livros numa semana? sim claro, é porque consigo! Que Piada que este "governo" tem... depois queixam-se, queixam-se do fracasso dos alunos e das más notas que os exames revelam... primeiro isto acontece porque os criterios sao tudo menos justos e motivadores, segundo porque temos pouco tempo para estudar para eles... durante o ano temos os testes de várias disciplinas e no fim ainda temos exames... sim senhor... este mundo vai de mal a pior.
E ninguem nos garante que todo este esforço e empenho seja algo recompensado quando formos a enfrentar o tao duro "mundo do trabalho", pois o que mais nos espera é o Desemprego do que propriamente o trabalho...passámos metade da nossa vida a estudar, a outra metade a trabalhar, e ficamos com 1/3 de vida para encontrar a felicidade... e pronto é esta a nossa sociedade!
Estou um tanto ou quanto nervosa em relaçao aos exames, tenho medo de chumbar... ate porque as notas nao estao MUITO famosas...so espero que os exames sejam faceis, mas isto é como acreditar no Pai Natal...
Só me resta estudar e ter esperança que nao seja assim tao mau... como estou á espera! Resumindo, teoricamente, entro amanha de ferias mas na prática... férias? essas só depois dos exames e isso é quando? depende, se conseguir passar na primeira fase é ja apartir do dia 22 deste mes... senao so em Julho! e so me pergunto: Para quê??? será que vale a pena? a ver vamos!

sábado, 5 de junho de 2010

Adoro

Gosto de uma boa companhia, gosto de um passeio no rio, gosto de ver o teu olhar... gosto de olhar o mar... amo viver seja com sofrimento ou sem ele, aprendi com todas as situaçoes que me foram aparecendo, é por isso que agora vivo e vivo a vida com tudo aquilo que ela tem para me dar... choro quando tenho que chorar, sorrio quando tenho vontade, deixo por vezes a capa de menina "forte e segura de si" em casa e só o faço para algumas pessoas, pois nem todos merecem conhecer o meu interior, para nao me fazerem sofrer... eu amo as noites estreladas, o por-do-sol numa companhia extraordinaria, adoro tudo o que me envolve e o que me rodeia pois faz parte de mim! AMO jogar futebol e AMO-TE a ti...

Sorriso

O Tempo passa, as pessoas mudam, os sentimentos transformam-se mas a saudade permanece... vivo na esperança de encontrar a felicidade, existem dias que tenho mais esperança que noutros! pois algum dia tenho que cair na realidade e deixar de acreditar em ilusoes que nos sao impingidas á medida que crescemos, quando crescemos é que revemos a verdadeira Realidade que nos envolve, eu entendi essa realidade cedo demais... tive que crescer á velocidade da luz para ajudar quem mais precisou de mim... sobrevivi a todas as situaçoes que se meteram no meu caminho! Hoje apenas sorriu relembrando os momentos que ja vivi e que vou viver...
O teu olhar, o teu sorriso, os teus conselhos, sao algo que guardo para sempre...
Eras uma das razoes da minha existencia... foi contigo que vivi toda a minha infancia agora vou dizendo palhaçadas, vou sorrindo, vou estando com um bom humor que quando me tentam definir afirmam sempre "tens um sentido de humor e respondes sempre com uma frontalidade incrivel" e eu fico olhando a pessoa que acaba de afirmar aquilo com a ignorancia, todavia o que nao entendem é que uso todas estas "artimanhas" para esconder toda a tristeza que sinto... porque um dia eu sorri verdadeiramente!

A saudade aperta


Hoje voltei a reabrir a página do passado, visitei a tua campa... aquele lugar onde outrora vi as pessoas que mais amava a chorar, porém eu apenas avistava com lágrimas nos olhos as pessoas que se despediam de ti. Não tive coragem de um ultimo adeus, de um ultimo beijo... nunca te disse o sentimento que nutria, nutro e irei nutrir sempre por ti... partiste sem o saberes... Tenho saudades daqueles momentos de brincadeira, daquela tua maneira de falar, de socializar e até de acalmar as pessoas que te pediam auxilio, e tu... com os teus problemas ajudavas sempre os outros, nao me imaginava a viver sem ti e hoje vejo o quanto isso é dificil... ver a tua fotografia naquele pedaço de mármore, sorris como sempre sorriste! foi a foto mais sentida que la podiam pôr, tenho tantas saudades...Ás vezes apetecia-me desaparecer e ir ter contigo, sinto que ja nao pertenço aqui... quero estar a teu lado, como sempre estive até á derradeira partida! Lembro-me do dia da tua morte como se estivesse a acontecer á frente dos meus olhos, lembro-me que nao chorei em qualquer momento... eu julguei que tinha de ser forte porque havia pessoas a precisar de mim! Apoiei muita gente, abracei quem precisou, nao dormi nas primeiras noites... sim, eu vivi e sobrevivi este tempo todo... e continuarei a viver porque foste tu que me criaste, educaste e cuidas-te sempre que necessitei tu estavas la e agora sempre que preciso da força que sempre me deste olho o céu pois sei que estejas onde estiveres, Estás a olhar por mim! estarás sempre no meu coraçao... :'(

sexta-feira, 4 de junho de 2010

A carta de despedida!


Hoje acordei de manha e senti que algo em mim tinha mudado, olhei a janela procurando força para enfrentar mais um dia nesta sociedade egoista e ignorante... quando vi para além da janela senti uma tristeza imensa vinda da profundeza do olhar... quis ser a Soraia que sempre fui, queria lutar e superar mais um dia, mas o meu pensamento focava-se apenas nos sentimentos nunca demonstrados e declarados... senti-me derrotada! Fechei a janela, vesti-me mesmo contra a gravidade que teimava em me fazer cair. Quando saí de casa, nao sabendo para onde ir, decidi porém passear á beira-mar, sem qualquer raciocínio plausível estava a recriar na minha memória uma carta, carta essa de despedida. Questionei-me sobre o porquê daquele estado de agonia nao encontrei resposta limitando-me a continuar a carta e comecei "sei que quem ler esta carta me irá chamar de cobarde e fraca, compreendo o vosso ponto de vista, mas meu ser nao conseguia mais sofrer, amei muita gente, tentei não desiludir ou iludir daquilo que nao era! Sempre fui eu, nao sei se errei tambem aí, mas muitos erros eu cometi, nao sou perfeita e penso que ninguem o é, nao sou bonita, nem inteligente... era apenas eu! Hoje de manhã nao consegui ser esse EU, vim caminhar e pensei em desistir, ganhei a coragem que tanto queria e vos deixo esta humilde carta para a entregrar ou o mar levar com ele nas ondas do olhar... até sempre, nao sejam como eu, Lutem! " De repente uma folha de papel voa até mim, estava húmida mas daria para escrever... da minha algibeira tirei uma caneta que andava perdida, e transcrevi a carta... Quando esta estava já terminada, poisei-a na areia com uma pedra sobre esta... caminhei até á agua, meu corpo ignorou a diferença de temperatura compreendi que era o fim... o meu fim... desapareci aos poucos... morri... até um dia...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

a hora da despedida

Acabei de saber a estas horas da madrugada, precisamente 1h:03m, que nos queres deixar depois de três anos juntos… não me quis acreditar na dura realidade que estava a ler, como é que podes querer deitar tudo assim a perder? Não entendo… vou sentir tanto a tua falta, ver-te com o teu ar superior, ver-te a sorrir com esse sorriso único… ver-te a olhar-me e a dizeres para ti “que é que esta gaja me quer”… eu não te quero perder, não quero!
Não aceito tal realidade cruel, nunca te disse o quanto te amava, nunca tive coragem para tal mas cada movimento que davas era acompanhado por mim a todo o segundo como se fizesses parte de mim, e fazes… embora não queiras, és tudo o que eu preciso para manter o meu sorriso, as vezes custava-me olhar para ti com medo que percebesses qual o sentimento que eu nutria por ti… mas nunca entendeste, ou melhor entendeste sim… mas fingiste que não! Sempre soube que desconfiavas que eu gostava de ti, pois bem estavas certo… eu AMO-TE… posso ser feia, gorda, inútil mas amo-te com todas as minhas forças… e amei-te contra tudo e todos, quando me diziam “esquece-o” eu so dizia que quem manda sou eu, porque a vida é minha, e isso ninguém muda mesmo! Eu amo-te desde o dia em que te vi pela primeira vez… quando algo te acontecia eu já estava preocupadíssima pensando em como podias estar, tens os teus defeitos mas também tens as tuas qualidades, e não não podes JULGAR-ME POR TE AMAR! Agora vais embora e sem saber concretamente o quanto te amo…

um dia contigo...

Hoje pensei em acabar com tudo isto, acordei de manha… fiz a rotina do costume, sai de casa da mesma maneira como todos os dias, todavia, o sorriso não permanecia nem nos meus lábios e muito menos no meu olhar, senti que estava perdida no meio da multidão, caminhava devido á força de gravidade, consegui porem chegar onde devia, minhas amigas comentavam “estas mal disposta” so porque não tinha o sorriso do costume nos lábios so porque o meu olhar perdeu a sua expressão… apenas sinto a tua ausência no meu coração… hoje desfaleci ia deixando cair lágrimas á frente de uma amiga, ela mesmo o comentou “ias chorar?” e eu sem qualquer resposta continuei a andar. Chegando á escola, e á porta da sala, não cumprimentei ninguém, como era habitual, provavelmente alguns estranharam outros nem quiseram saber…
Sinto a tua falta, estive contigo de tarde, ia resistindo aos teus abraços, alguma coisa me prendia os braços, não sei se eram as palavras que me vinham á memória ou apenas o meu coração que está farto de sofrer, quando te encostaste perguntei-me várias vezes “porquê”, e com uma vontade enorme, cedi finalmente á minha vontade e abracei-te. Depois estávamos finalmente como queríamos, vimos que estava na hora de vir embora… algo me leva até á minha bicicleta, nunca tive com tanta pressa de andar nela, eu queria sair daquela realidade não me perguntes porquê mas queria, era o que eu sentia, depois quando estava já na bicicleta, algo me prendia ali ate que tu disseste: “não estudei e a culpa é tua” então ai foi como se algo me impulsionasse a vir embora, não tive coragem sequer de um cumprimento, nem por cortesia, o caminho foi algo interminável ia sendo atropelada pelo menos três vezes e estava completamente nas tintas para isso, apenas tu eras e és a minha vida e agora sinto que me estou a afastar embora não seja essa a minha vontade!

pessoas intrometidas!

Não entendo, não entendo o porquê destas noites que me atormentam tenho passado horas e horas em branco sem saber para onde ir, o que sentir … tenho falas de pessoas que não me saem da cabeça e pergunto-me porque é que as pessoas se metem na vida das outras, em vez de viverem as suas próprias vidas… por vezes podem ate nem ter vida própria, mas eu tenho a minha vida e queria que não interferissem nela! Eu sei o que tenho que fazer, sei o que quero e como quero, sou dona do meu próprio destino não de opiniões de outros que advêm do mistério de questionar-me… ninguém tem esse direito pelo menos não perante a minha pessoa. Eu amo quem quero, abraço quem desejo, beijo quem me apetece e que o permita e ninguém mas ninguém mesmo tem o direito e muito menos dever de se meter nesta questão! Porque A VIDA É MINHA… eu sei o que sinto… eu sei o que não quero, e não quero perder uma das pessoas mais importantes da minha vida devido á opinião que outros deram na altura errada á hora errada, nunca me deixei reger por opiniões mas esta tem-me afectado como nada me afectou ate agora… e por isso sinto-me á deriva no meio do mar á espera de uma fuga possível porém as forças começam a escassear, começo a ficar sem elas e a ceder ás forças das ondas do mar, apetece-me largar tudo o que me prende e deixar-me ir… porque um dia EU FUI FELIZ